Gerenciamento de riscos e segurança do paciente

post-12

METAS E DESAFIOS GLOBAIS PARA A QUALIDADE E SEGURANÇA DO PACIENTE

Com o objetivo de promover melhorias específicas, especialmente em situações de assistências consideradas de maior risco, a Joint Commission International, em parceria com a OMS, estabeleceu seis metas internacionais de segurança do paciente. Essas metas foram adotadas por inúmeras instituições de todo o mundo, buscando sempre oferecer um atendimento cada vez melhor e mais adequado. Conheça as metas internacionais de segurança do paciente:

  • Identificação Correta do Paciente
  • Comunicação Efetiva
  • Uso Seguro de Medicamentos
  • Cirurgia Segura
  • Prevenção do Risco de Infecções
  • Prevenção do Risco de Queda

“Segundo a ONS – Organização nacional da Saúde, atualmente a melhoria da segurança do paciente e da qualidade da assistência à saúde tem recebido atenção especial em âmbito global. No campo relacionado à assistência à saúde, Donabedian (Donabedian, 1978) definiu qualidade como “a obtenção dos maiores benefícios com os menores riscos ao paciente e ao menor custo”, focando na tríade de gestão de estrutura, processo e resultado (Donabedian, 1986).

Apesar de Hipócrates ter afirmado, há mais de dois mil anos, “primeiro, não cause dano”, até pouco tempo atrás os eventos adversos, os erros e os incidentes associados à assistência à saúde eram considerados inevitáveis ou reconhecidos como um ato realizado por profissionais mal treinados”.

NOSSA METODOLOGIA

Os principais direcionadores da metodologia adotada pela Mestra Consultoria para projetos na área da saúde seguem os 7 passos indicados pela OMS: 

  • Criação de um a cultura da segurança
  • Treinamentos e suportes para a realização da prática diária
  • Integrando o sistema de gestão de riscos com as atividades diárias
  • Promovendo a notificação
  • Envolvendo e comunicando com o paciente e o público
  • Compartilhando e aprendendo com a prática da segurança
  • Implementando soluções para prevenir danos

GESTÃO DE RISCOS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

Não é novidade para nenhum profissional da área, que nosso sistema de saúde não é seguro como deveria ser. Muitos óbitos são computados diariamente em função de erros que poderiam ser prevenidos. Utilizando-se das menores estimativas, erros que poderiam ser evitados em hospitais, ambulatórios e demais serviços de saúde excedem o número de mortes atribuídos a acidentes automobilísticos, erros estes atribuídos, em sua maioria, a falhas no planejamento da assistência.

Redução, a um mínimo aceitável, do risco de danos desnecessários associados aos cuidados da saúde, é o principal propósito do gerenciamento de riscos e segurança do paciente.

Portanto, convidamos você para conhecer nosso modelo de Gerenciamento de Riscos em Saúde pela aplicação sistêmica e contínua de políticas, procedimentos, condutas e recursos na avaliação e gerenciamento de riscos e eventos adversos que afetam a segurança, a saúde humana, a integridade profissional, o meio ambiente e a Imagem Institucional.

Evite custos desnecessários!

Autoras:
Silmara Scontre
sscontre@mestraconsultoria.com.br

Fátima Duarte
fduarte@mestraconsultoria.com.br

www.mestraconsultoria.com.br

Deixe um comentário